sábado, 16 de outubro de 2010

Mensagem minha para mim mesmo...


Certa manhã, nesta semana, eu sentei-me em frente a árvore que figura o
capítulo 13 de "Ariane" e uns 3 capítulos de "Alz Gaia: Príncipe
Valentim". Senti o vento da manhã, vi pessoas passando, senti a grama e
as formigas me mordendo... Pensei em tudo, em cada coisa que fez mudar
minha vida... Lembrei-me de minha vida até aquele presente momento...
Chorei, admito... Eu perdi muita coisa que amava: minha família se
despedaçou, meus amigos mais valorosos foram embora, meus amores, minha
namorada mais recente... Aí vem a depressão... A falta de fé...

Mas,
o que nunca me abandonou? A literatura! Ela sempre esteve em todo o
curso de minha vida... Não porque ela faz parte de mim, mas porque eu
faço parte dela... Por isso, não abandonarei jamais esta companheira que
já me deu tantas alegrias, tristezas, surpresas, amigos e filhos, os
meus livros. Vai ser difícil, eu sei...

Enfim, não estou bem
ainda, pois perder um garnde amor nos machuca, sobretudo quando ambos
ainda se amam, mas é preciso enxugar as lágrimas ou não deixá-las cegar
sua visão. É preciso aguentar a dor e caminhar, rumo aos seus sonhos... A
dor pode ser insuportável, mas teremos que suportá-la... A caminhada é
longa, e há muitos caminhos a seguir...

Nenhum comentário: