sábado, 15 de maio de 2010

Fantasia Romântica

Criada por Alec Silva para classificar o seu romance "Ariane".









Segundo o escritor, é um gênero que, como o nome sugere, predomina a fantasia, o fantástico, a imaginação, o mitológico, havendo a valorização dos sentimentso e das emoções.










Para tanto, a obra de fantasia romântica deve preencher alguns requisitos básicos, como a originalidade, metáforas ou alegorias, escrita simples e direta, uma narrativa poética, o idealismo, uma crítica ao mundo materialista e desumano, o resgate dos valores, descrições subjetivas e metafóricas, além do uso de figuras de linguagem e pensamento.









O tema é livre, mas é preciso que o explore com poesia e imaginação.

sábado, 8 de maio de 2010

Poder Absoluto da Alquimia

A fórmula que o alquimista anseava perdeu-se no tempo,
Entre as ruínas abandonadas da razão,
Sob os escombros de uma civilização perdida,
De um povo mítico e misterioso.
É a fórmula de ser um ser perfeito, imortal,
Um segredo antigo como o mundo e a vida,
Feroz como a fúria de um terrível dragão.






O alquimista resgata das trevas a fagulha do segredo,
Um mistério há tanto guardado.
Ele refaz cálculos e possibilidades – torna-se matemático;
Estuda a magia antiga, tornando-se feiticeiro.
Fascina-se diante do poder que começa a ser desvendado,
Mas teme a imprecisão desta energia tão poderosa,
Tão poderosa quanto a pedra filosofal,
Nem o elixir da longa vida é tão puro e verdadeiro.






Aos poucos ele ganha a longevidade,
Adquire o conhecimento mais poderoso,
Torna-se o mais sábio entre os homens.
Então, inicia-se o seu declínio doloroso:
O alquimista vê quem ele mais ama perecer,
Vítima do tempo e da morte implacáveis,
Fazendo seu coração malignamente endurecer.






Cansado de ser imortal, ele toma uma difícil decisão:
Destrói toda a descoberta e resolve sumir.
Deixa apenas um aviso, um alerta,
Um conselho para quem almeja o poder supremo:
“Quanto maior o poder, menor será o amor no coração.”


Esta poesia me valeu a classificação no "Prêmio Alquimia das Letras 2009"

Uma Palavra

Uma palavra,
       quando dita,
   é perdida.
Uma palavra,
    quando ouvida,
                  é lembrada.
Uma palavra,
    quando escrita,
         é eternizada.
Uma palavra,
     quando lida,
            é glorificada.

sexta-feira, 7 de maio de 2010

Escrevendo lendas para um mundo que se esqueceu de sonhar...

Inicio hoje a saga de manter no ar um blog que deve falar sobre mim, sobre meus livros, sobre meus sonhos...
Como me falta ideias iniciais, vamos aos livros que já escrevi:




Ariane (2007)


O Último Suspiro de Amor (2008)


Flor Negra - Black Flower (2008)






Lendas da Terra Perdida - O Livro Sem Título (2008)






Nós Temos um Sonho (2008)




O Jardim - O Despertar do Caos (2009)






O Jardim - Profecias (2009)






Três Poetas (2009)






De Conto em Conto (2009)






Lições Sobre a Vida (2009)






O Caminho Para a Felicidade (2009)






Novos Contos, Velhas Histórias (2009)






Quatro Poetas (2009)






Três Cartas Que Podem Mudar Uma Vida (2009)






Flor Negra - A Rosa dos Imortais (2009)






O Último Beijo - Guardiões do Sopro (2009)






O Colecionador de Sílfides - A Terra Perdida (2010)






Alz Gaia - Príncipe Valentim (2010)






Outras Poesias (2010)






Poemas Para Acalentar a Alma (2010)






Versos Velhos, Poesia Pobre, Rimas Rebeldes (2010)






Poemas Literários - Seleção (2010)






Alz Gaia - Princesa Sofia (2010)






Mais Algumas Poesias (2010)






Versos Soltos (2010)






Textos Soltos (2010)






Brincando de Poetar (2010)






Fantásticos Contos Fantásticos (2010)






Versos Evangélicos (2010)






Alz Gaia - Crônicas (2010)






Bogatires, a Origem dos Homens e a Guerra dos Opostos (2010)






Histórias Sobre Crianças, Bichos e Coisas (2010)


Meu objetivo: chegar aos 1100 (mil e cem livros)!!!